I ETARSERRA – Exposição de Trabalhos Acadêmicos da Região Serrana

De 21 a 25 de outubro, a UFF (Campus Nova Friburgo) realizou a 1ª Exposição de Trabalhos Acadêmicos da Região Serrana.

Alguns estudantes do Polo participaram do evento apresentando seus trabalhos e representando a EAD.

E é com muito orgulho que anunciamos que o trabalho sobre o blog do Polo recebeu menção honrosa na categoria Extensão universitária!

O trabalho A EAD expandindo as fronteiras da universidade: o blog em questão, apresentado por Sergio Pinho (Biologia), passou por todas as avaliações e foi considerado um dos mais relevantes em sua categoria. O trabalho fala da Extensão universitária realizada no Polo CEDERJ/UAB de Nova Friburgo e do papel do blog nesse sentido.

De acordo com a organização do evento, foram 80 trabalhos submetidos, dos quais 60 foram aceitos e 57 apresentados, na forma de pôster. Destes, 15 foram selecionados para uma 2ª fase, de apresentação oral, sendo 6 escolhidos para receberem a premiação (3 na categoria Pesquisa e 3 na categoria Extensão).

Parabenizamos também a estudante de Pedagogia, Magda Rangel! Ela e Letícia Duarte, estudante de fonoaudiologia da UFF, venceram o concurso e construíram a logo do evento, que pode ser vista aqui!

Confira aqui os resumos dos trabalhos de nossos alunos e algumas fotos do evento. Caso queira saber sobre os demais trabalhos apresentados, acesse os Anais do evento clicando aqui.

A EAD Expandindo as Fronteiras da Universidade: O Blog em questão
(Categoria Extensão)

Sergio Roberto Pinho Júnior
Fátima Kzam Damaceno de Lacerda
Patricia Seefelder de Assis
Antonio Nunes de Oliveira

A Educação a Distância (EAD) universaliza as oportunidades de acesso ao conhecimento, permitindo que pessoas impossibilitadas de frequentar a universidade nos cursos e horários convencionais tenham acesso ao Ensino Superior. Sua notável expansão nos últimos anos se deve, em grande parte, à utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTICs). Porém, o que se nota nos estudos sobre EAD é que há um grande enfoque na relação aluno-professor (que nessa modalidade é diferenciado, com maior utilização das NTICs e menos encontros presenciais), mas pouco se discute sobre as relações instituição-aluno e instituição-comunidade, também muito importantes. Esse trabalho objetiva demonstrar que os polos de EAD podem (e devem) interagir com seus alunos e também com a comunidade externa, através de práticas de extensão que aumentem a visibilidade da universidade, assim como sua relevância social e acadêmica, contribuindo para o estabelecimento de uma EAD mais pessoal e significativa para os estudantes. Para tal é apresentada a experiência desenvolvida no Polo EAD de Nova Friburgo/RJ, com destaque para a criação e manutenção de um blog por uma equipe que envolve a participação de estudantes de cursos semipresenciais de graduação. As informações postadas no blog são trabalhadas de forma colaborativa e, principalmente, multimidiática, visando ampliar a estimulação sensorial do receptor, gerando um maior envolvimento do mesmo com os conteúdos. A integração com outros canais de comunicação (como, por exemplo, Plataforma CEDERJ, YouTube, Facebook) é promovida no intuito de ampliar ainda mais a atuação da instituição na web, na vida de seus estudantes e também da sociedade com um todo. A Extensão pode e deve ser estimulada na EAD, pois amplia o sentimento de pertencimento dos estudantes à universidade, contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal e acadêmico. O blog tornou-se um meio eficaz de comunicação com alunos e comunidade externa, informando e relatando as atividades realizadas no Polo, expandindo as ações da instituição no espaço-tempo. Já recebeu mais de 62 mil visualizações em três anos de atividade. A metodologia empregada em sua manutenção contribui para o desenvolvimento intelectual, profissional e pessoal da equipe responsável e também de seus leitores. Além disso, o blog se constituiu como espaço promotor e produtor de conhecimento, se tornando fonte de pesquisa sobre vários temas na rede.

A integração entre a Educação em Ciências e as Artes: um desafio na formação docente
(Categoria Extensão)

Viviane Louback Gitti
Michele Pereira de Souza
Fátima Kzam Damaceno de Lacerda
Viviane Shimidt Fernandes

Este trabalho tem como objetivo discutir as possibilidades que emergem do entrelaçamento entre a educação em ciências e as artes no fazer docente. Para tal, foi realizada uma revisão bibliográfica sobre o tema, na qual são descritas propostas teóricas e práticas de pesquisadores brasileiros, aplicáveis em diferentes níveis de ensino. Também são apresentados os resultados de atividades desenvolvidas por estudantes do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas com turmas de 1º e 5º ano do ensino fundamental em dois colégios municipais de Nova Friburgo, nas quais o tema higiene corporal foi abordado utilizando-se uma proposta criativa e lúdica. Apesar do crescente número de publicações, acreditamos que a integração entre estas áreas do conhecimento ainda se constitui num grande desafio no dia a dia da sala de aula, bem como nos cursos de formação de professores.

Energias fósseis e seus impactos socioeconômicos: um tema transversal na Educação Formal
(Categoria Pesquisa)

Hayna Goto Wakisaka

O termo energia pode ser conceituado como um fator capaz de gerar trabalho ou movimentação. O ser humano utiliza a energia para as atividades mais básicas, como a alimentação, até atividades de nível mais complexo, como o desenvolvimento de ferramentas tecnológicas. Dentre as fontes energéticas mais utilizadas se incluem as de origem fósseis: seu uso no contexto mundial corresponde a cerca de 68%.  Contudo,  sua  exploração expressiva é acompanhada de problemáticas como os  impactos socioambientais associados à sua utilização. Este trabalho tem como objetivo apresentar uma revisão bibliográfica sobre os principais impactos socioeconômicos decorrentes do uso de energias fósseis, dentre eles os desequilíbrios ecossistêmicos gerados pelo descarte irregular de resíduos  fósseis. Pretende-se também discutir a abordagem do tema no ambiente formal  da educação básica, apresentando uma experiência prática realizada no município de  Itaboraí, local diretamente influenciado pela implantação e operação do COMPERJ – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.

Rompendo as barreiras para estudar: novos caminhos da aprendizagem
(Categoria Pesquisa)

Magda Rangel Lazarotto Lago

A Educação é um direito de todos, assim está escrito na Constituição Federal da República Brasileira, conforme o Art. 205: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”. Não basta só ter o direito garantido, o estudante deve buscar a forma adequada para exercer o direito de estudar, ao tentar conciliar o estudo com a rotina de sua vida, rompendo a grande barreira que se chama dificuldade. No que se refere ao acesso ao ensino formal, há muitas barreiras para serem ultrapassadas como a acessibilidade, os estereótipos, os preconceitos, a ignorância, o medo, a insegurança, além das barreiras socioeconômicas. Para que tenhamos uma sociedade mais igualitária, devemos lutar e buscar os meios para que todos sejam capazes de romper as suas dificuldades a fim de usufruir deste direito garantido por lei. O objetivo deste trabalho é discutir uma dessas barreiras, que é a distância. Para muitos estudantes, a distância física aos grandes centros é um fator que dificulta a sua formação, principalmente em nível superior. Os novos caminhos da aprendizagem através dos cursos oferecidos na modalidade semipresencial podem oferecer uma contribuição significativa nesta área. A proposta é mostrar através de uma revisão bibliográfica e de um relato de caso que a Educação a Distância (EAD) vem crescendo, construindo um novo perfil de estudantes e docentes que se utilizam das novas tecnologias de informação e comunicação. A EAD, que a cada dia vem crescendo mais no cenário brasileiro e internacional, tem sido uma grande aliada no que se refere à conquista da conclusão do nível superior. A experiência do Polo de Educação a Distância de Nova Friburgo (CEDERJ/UAB) demonstra que, além da ampliação do acesso ao ensino, outro fator positivo é o crescimento pessoal do estudante desta modalidade, que desenvolve a sua autonomia, a administração do tempo, o foco no resultado e o poder de leitura. O estudante sai do papel passivo e passa para o ativo, em busca de novos conhecimentos e desafios.

A estudante de Pedagogia, Magda Rangel, recebendo o prêmio pela participação na construção do logo do evento, que pode ser visto na imagem a seguir.

A estudante de Pedagogia, Magda Rangel, recebendo o prêmio pela participação na construção do logo do evento, que pode ser visto na imagem a seguir.

logo I ETARSERRA

A estudante Magda Rangel apresentou o trabalho “Rompendo as barreiras para estudar: novos caminhos da aprendizagem”, que foi selecionado para a 2ª fase do evento, na categoria Pesquisa

A estudante Magda Rangel apresentou o trabalho “Rompendo as barreiras para estudar: novos caminhos da aprendizagem”, que foi selecionado para a 2ª fase do evento, na categoria Pesquisa

A estudante Viviane Gitti (à esquerda) apresentou o trabalho “A integração entre a Educação em Ciências e as Artes: um desafio na formação docente”. A estudante Michele Pereira (à direita) é uma das co-autoras do trabalho.

A estudante Viviane Gitti (à esquerda) apresentou o trabalho “A integração entre a Educação em Ciências e as Artes: um desafio na formação docente”. A estudante Michele Pereira (à direita) é uma das co-autoras do trabalho.

A estudante Hayna Wakisaka apresentou o trabalho “Energias fósseis e seus impactos socioeconômicos: um tema transversal na Educação Formal”

A estudante Hayna Wakisaka apresentou o trabalho “Energias fósseis e seus impactos socioeconômicos: um tema transversal na Educação Formal”

O estudante Sergio Pinho apresentou o trabalho “A EAD Expandindo as Fronteiras da Universidade: O Blog em questão”, que foi selecionado para a 2ª fase do evento. Na foto, Sergio está apresentando o trabalho para um dos avaliadores.

O estudante Sergio Pinho apresentou o trabalho “A EAD Expandindo as Fronteiras da Universidade: O Blog em questão”, que foi selecionado para a 2ª fase do evento. Na foto, Sergio está apresentando o trabalho para um dos avaliadores.

Polo Ead de Nova Friburgo no I ETARSERRA - 4 1378423_169615956580463_1047677026_n

Estudantes do Polo EAD de Nova Friburgo acompanhados da professora Fátima Kzam

Estudantes do Polo EAD de Nova Friburgo acompanhados da professora Fátima Kzam

Estudantes do Polo EAD de Nova Friburgo acompanhadas das professoras Caroline Fernandes dos Santos e Simone dos Santos Barreto, organizadoras do evento.

Estudantes do Polo EAD de Nova Friburgo acompanhadas das professoras Caroline Fernandes dos Santos e Simone dos Santos Barreto, organizadoras do evento.

2ª fase do evento – apresentação oral

2ª fase do evento – apresentação oral

Parte das atividades da cerimônia de encerramento

Parte das atividades da cerimônia de encerramento

Vencedoras do concurso para escolha do logotipo do evento

Vencedoras do concurso para escolha do logotipo do evento

Premiados na categoria Extensão

Premiados na categoria Extensão

Mais fotos podem ser vistas no site do evento:
http://etarserrauff.wix.com/punf#!ourstory/csgz

Parabéns a todos que participaram do evento!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s