UERJ Sem Muros – Rio 2013

De 23 a 27 de setembro de 2013, foi realizada a 24ª edição da UERJ Sem Muros, no Campus Maracanã.

Trata-se de um grande evento que mobiliza toda a Universidade em prol de um objetivo comum: apresentar à sociedade a produção acadêmica realizada nas diversas áreas de conhecimento, envolvendo ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nesse sentido, a participação da comunidade é fundamental.

Alguns estudantes do Polo participaram apresentando trabalhos.

E é com muito orgulho que destacamos que o projeto Ciência e Cultura também são feitas a distância! recebeu menção honrosa na categoria Extensão universitária!

O projeto foi criado em março de 2011, com o intuito de oficializar as atividades de Extensão realizadas no Polo. A realização dessas atividades é importante tanto para a formação dos estudantes como para o aumento da interação do Polo com a comunidade externa, demonstrando que a Educação a Distância está presente na sociedade contemporânea, não só no oferecimento de cursos em nível superior, mas também estimulando as ciências, as artes e a cultura.

Apresentado pela estudante Michele Pereira (Biologia), o projeto foi considerado um dos mais relevantes na área!

Confira aqui os resumos dos trabalhos apresentados pelos nossos estudantes e algumas fotos destes momentos.

A integração entre a Educação em Ciências e as Artes: um desafio na formação docente
(Viviane Louback Gitti – Iniciação a Docência)

Este trabalho tem como objetivo discutir as possibilidades que emergem do entrelaçamento entre a educação em ciências e as artes no fazer docente. Para tal, foi realizada uma revisão bibliográfica sobre o tema, na qual são descritas propostas teóricas e práticas de pesquisadores brasileiros, aplicáveis em diferentes níveis de ensino. Também são apresentados os resultados de atividades desenvolvidas por estudantes do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas com turmas de 1º e 5º ano do ensino fundamental em dois colégios municipais de Nova Friburgo, nas quais o tema higiene corporal foi abordado utilizando-se uma proposta criativa e lúdica. Apesar do crescente número de publicações, acreditamos que a integração entre estas áreas do conhecimento ainda se constitui num grande desafio no dia a dia da sala de aula, bem como nos cursos de formação de professores.

Energias fósseis e seus impactos socioeconômicos: um tema transversal na Educação Formal
(Hayna Goto Wakisaka – Projeto Final)

O termo energia pode ser conceituado como um fator capaz de gerar trabalho ou movimentação. O ser humano utiliza a energia para as atividades mais básicas, como a alimentação, até atividades de nível mais complexo, como o desenvolvimento de ferramentas tecnológicas. Dentre as fontes energéticas mais utilizadas se incluem as de origem fósseis: seu uso no contexto mundial corresponde a cerca de 68%.  Contudo,  sua  exploração expressiva é acompanhada de problemáticas como os  impactos socioambientais associados à sua utilização. Este trabalho tem como objetivo apresentar uma revisão bibliográfica sobre os principais impactos socioeconômicos decorrentes do uso de energias fósseis, dentre eles os desequilíbrios ecossistêmicos gerados pelo descarte irregular de resíduos  fósseis. Pretende-se também discutir a abordagem do tema no ambiente formal  da educação básica, apresentando uma experiência prática realizada no município de  Itaboraí, local diretamente influenciado pela implantação e operação do COMPERJ – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.

Evasão na Educação a Distância: o caso do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Polo EAD de Nova Friburgo/RJ
(Romário de Macedo Espíndola – Projeto Final)

Este  trabalho  tem  o  objetivo de  estudar  os motivos de  evasão no  curso de  licenciatura  em ciências biológicas do polo de educação a distância do CEDERJ/UAB localizado no município de Nova Friburgo-RJ. Para tal, foi realizado um levantamento bibliográfico sobre o histórico da educação a distância; o modelo de EAD utilizado no Consórcio CEDERJ, especialmente no curso de formação de professores de ciências biológicas; a evasão na EAD e os desafios encontrados na formação inicial de professores de ciências. No estudo  exploratório foram utilizados, inicialmente, os dados contidos no sistema acadêmico do CEDERJ para se obter o número de alunos evadidos das dez primeiras turmas do curso, de 2006 a 2011. Posteriormente, para pesquisar o motivo dos estudantes abandonarem o curso, foram realizadas  entrevistas, através de ligações telefônicas, com 30  ex-alunos do  curso. Os resultados indicaram que no grupo pesquisado ocorreu uma evasão de 43% que se concentrou nos três períodos iniciais do curso. Os principais motivos de evasão relatados foram: o ingresso em outro curso superior, os problemas pessoais surgidos durante a graduação, a dificuldade em conciliar o trabalho com as atividades do curso, a dificuldade em se adaptar à metodologia semipresencial, o desinteresse pelo curso de  licenciatura em ciências  biológicas, a distância em relação ao polo, as dificuldades em matérias específicas do curso e críticas à estrutura do curso. Observou-se uma tendência de diminuição da evasão ao longo do tempo, o que pode estar relacionado com as ações de apoio acadêmico ao estudante que vem sendo desenvolvidas pela instituição de ensino.

Evasão na Educação a Distância: um estudo de caso
(Michele Pereira de Souza e Sergio Pinho – Estágio Interno Complementar)

Este  trabalho  tem o  objetivo de estudar os motivos de  evasão nos  cursos de  licenciatura oferecidos pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)  no polo de educação  a  distância de Nova Friburgo-RJ. Desta forma, foi realizado um estudo exploratório utilizando os dados contidos no sistema acadêmico do Centro de Educação Superior a Distância (CEDERJ) para se obter o número de alunos evadidos nos cursos de Pedagogia e Ciências Biológicas. Posteriormente, para se estudar o motivo dos estudantes abandonarem o curso, foram realizadas conversas e entrevistas, através de ligações telefônicas e e-mail, com ex-alunos dos cursos em questão. Os resultados indicaram que, nos grupos pesquisados, a evasão se concentrou nos três períodos iniciais dos cursos. São apontados os principais motivos de  evasão  relatados pelos  ex-alunos, bem  como as principais ações de apoio acadêmico ao estudante que vem sendo desenvolvidas pela instituição de ensino a fim de minimizar o problema.

Ciência e Cultura também são feitas a distância!
(Michele Pereira de Souza e Sergio Pinho – Extensão)

A EAD EXPANDINDO AS FRONTEIRAS DA UNIVERSIDADE: O BLOG EM QUESTÃO

O Polo de Educação a Distância de Nova Friburgo é uma referência na área de formação docente, contribuindo para a interiorização do ensino superior público e de qualidade. Ao investir esforços na ampliação das suas atividades de extensão universitária, o Polo vem se constituindo também como referência para a comunidade externa e para a criação de uma nova cultura de integração entre a academia, as ciências e as artes. O presente trabalho visa descrever a experiência do projeto de extensão universitária desenvolvido no referido Polo, com destaque para a utilização do blog como um recurso viável de expansão e divulgação das suas atividades acadêmicas e culturais. Os resultados obtidos ao longo de um pouco mais de dois anos de funcionamento do blog – um trabalho desenvolvido de forma colaborativa – apontam para uma prática de comunicação simples e  interativa, além de  promotora e produtora de conhecimento, e que envolve, de forma enriquecedora, a comunidade interna e a externa

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Os estudantes Michele Pereira de Souza e Romário de Macedo Espíndola, acompanhados de sua orientadora, Profª Fátima Kzam

Os estudantes Michele Pereira de Souza e Romário de Macedo Espíndola, acompanhados de sua orientadora, Profª Fátima Kzam

Os estudantes Michele Pereira e Sergio Pinho

Os estudantes Michele Pereira e Sergio Pinho

USM-2013- (4) USM-2013- (9)

A estudante Viviane Louback Gitti

A estudante Viviane Louback Gitti

A estudante Hayna Wakisaka e a profª Fátima Kzam

A estudante Hayna Wakisaka e a profª Fátima Kzam

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O trabalho Ciência e Cultura também são feitas a distância! recebeu menção honrosa na categoria Extensão universitária. Na foto, as professoras Fátima Kzam (coordenadora do projeto) e Celly Saba (coordenadora do curso de Ciências Biológicas UERJ/CEDERJ) e a aluna Michele Pereira, apresentadora do projeto.

O trabalho Ciência e Cultura também são feitas a distância! recebeu menção honrosa na categoria Extensão universitária. Na foto, as professoras Fátima Kzam (coordenadora do projeto) e Celly Saba (coordenadora do curso de Ciências Biológicas UERJ/CEDERJ) e a aluna Michele Pereira, apresentadora do projeto.

Parabéns a todos os estudantes que participaram do evento!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s